EXISTE UMA VOZ QUE NÃO USA PALAVRAS. OUVE.

RUMI

Não nasci, mas cresci, vivi e fiz-me Mulher no mundo rural, entre serras e vales, rodeada de árvores e flores que, tal como as gentes, florescem em plena Primavera.

Neta, Bisneta e Trineta de lavradores, a terra sempre foi uma componente muito forte e presente em todo o meu processo de desenvolvimento. Há muita sabedoria e conhecimento em quem cultiva a terra e faz do seu fruto o seu alimento, ainda que nem sempre tenhamos consciência disso.

A espiritualidade sempre esteve presente na minha família, no meu lado materno, e isso teve a sua influência. O lado feminino da minha linhagem sempre foi muito forte.

Os nascimentos dos meus filhos foram muito importantes, para a compreensão do que é ser Mãe, Filha e Mulher.

Em 2015 tive uma paralisia facial, duas semanas depois de uma biópsia ao colo do útero, o que mudou, completamente, a minha vida. Tive que aprender a viver (e aceitar) com um lado diferente, meu... Viver com a ideia da imperfeição foi muito doloroso mas, extremamente, importante.  Fui sujeita a uma intervenção cirúrgica depois de obter os resultados da biópsia e foi-me retirada uma parte do colo do útero, outro processo penoso, que me fez sentir a violação emocional a que nós, mulheres, somos acometidas em tantas áreas da nossa vida.

Entretanto, engravidei e deu-se o nascimento avassalador do meu terceiro filho. Foi um momento muito belo e, no entanto, profundamente duro, que me veio abrir caminho para o encontro com o meu propósito de vida. Através da Maternidade, renasci para mim, enquanto mulher, num profundo processo de redescoberta de quem eu Era e de quem Eu Sou..

Poderia dizer que todas as estradas têm as suas curvas, altos e baixos, e as nossas vidas também. A minha teve, tem e concerteza terá muitas, ainda, assim espero... Estas curvas, os avanços, os recuos, trouxeram-me muito conhecimento, ainda que mascarado de dor, desilusão, tristeza e angústia, mas também me presentearam com muita alegria, amor, amizade, beleza, riso e Vida dia após dia, semana após semana, mês após mês, ano após ano, até chegar ao ponto onde me encontro hoje.

E assim apresento, Eu, Fernanda Rute Barros, quem sou...

 

"Mulher de Alma, Psicóloga de Paixão, Doula de Coração, Mãe..."

“Mas o que acontecerá, se descubro, porventura, que o menor, o mais admirável de todos, o mais pobre dos mendigos, o mais insolente dos meus caluniadores, o meu inimigo, reside dentro de mim, sou eu mesmo, e precisa da esmola da minha bondade, e que eu mesmo sou o inimigo que é necessário amar?” (C.G. Jung)

A Missão

Partindo de todas as aprendizagens teóricas e práticas que fui adquirindo ao longo do meu percurso escolar, profissional e vivencial, enquanto Psicóloga, Doula, Mulher, Mãe e Filha, concebi as consultas terapêuticas + Mulher, para que tu Mulher, Filha, Mãe, possas libertar-te das tuas "roupas usadas" e ser tu mesma.

Futura mãe, para ti existe o serviço de doula. Para que possas sentir-te amparada emocionalmente durante a tua gestação, segura de que no trabalho de parto, estarei ao teu lado  criando uma esfera de proteção e confiança.

 

Durante todo o processo de gestação e pós parto, procuro, ajudar os pais a superar dificuldades,  tentando promover, o equilibrio entre o papel de pais e casal.

Colectivo Casa Brahma

Rua Costa Cabral,1648, 1º dto

4200-215 Porto

fernandacolectivocasabrahma@gmail.com

https://partoparatodxs.wordpress.com/

Psicóloga
Doula
  • Facebook - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Blogger - círculo cinza
  • Instagram - Grey Circle

Todos os textos  e fotos são propriedade da página O Ventre da Terra. 

Proibida a sua reprodução sem pedido de autorização prévia.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now